Paraíba

Uma morte e mais de 800 casos de dengue são notificados em Campina

Foto: Reprodução

De janeiro até o fim de junho, 812 casos de dengue foram notificados e 496 confirmados em Campina Grande, além de um óbito de uma criança, conforme informou o diretor de Vigilância em Saúde da cidade, Miguel Dantas.

Conforme Miguel, pessoas que têm a imunidade baixa, ou com doenças, como asma, pneumonia, podem ter a doença potencializada pelo vírus da dengue.

Ele também frisou que há 1.226 imóveis abandonados na cidade e estes são notificados para não haver focos do mosquito permanente nesses locais.

Dantas explicou que os donos desses imóveis são notificados e quando não há nenhum retorno, a Secretaria de Saúde, por meio da Justiça, consegue o acesso a esses locais para poder erradicar os focos do mosquito.

Além disso, Miguel frisou que está havendo uma força-tarefa dos agentes de saúde nos locais de maior incidência de infestação do mosquito.

– Temos muito mais de 250 agentes de endemias atuando em focos específicos, nessa nova estratégia que temos, onde estamos priorizando áreas que possuem notificações, através de um instrumento próprio de notificação cruzado com o índice de infestação. Estamos priorizando essas áreas, fazendo uma força-tarefa para tirar aquela área de risco que foi notificada – pontuou.

*As declarações repercutiram na Rádio Correio FM, nesta quinta-feira, 26

Paraibaonline*

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo