ParaíbaPolítica

Thompson ataca famílismo na Política de Veneziano a Romero

Foto: Reprodução

Em entrevista ao Correio da Manhã (Rádio Correio), o pré-candidato a deputado federal, Thompson Mariz (PSB), criticou firmemente o familismo na política paraibana, desde Veneziano Vital do Rego até Romero Rodrigues e outros nomes com tradição na política do Estado. Também não poupou críticas a formação da chapa com Lucélio Cartaxo (PV) e Micheline Rodrigues (PSDB), anunciada na última sexta-feira (08).

Mariz afirmou que quer ser deputado federal para mudar a política paraibana que teria o “velho coronelismo travestido de oligarquias poderosas, oligarquias familiares que transformam a política em uma profissão, um negócio”.

“Fizeram da política um negócio. Família Maranhão, Ribeiro, Vital do Rego, Cunha Lima, Mota, Santiago, Moraes, Paulino. Todas essas famílias as pessoas precisam arrastam os grilhões e acreditar que é possível apostar no novo. Não é possível fazer da política um negócio. Veja a chapa da oposição como está. É uma chapa absolutamente familiar, escolhida no café da manhã ou na sala de jantar”, afirmou.

Ao justificar sua crítica ao “familismo” na política paraibana, Thompson também ressaltou despreparo de Lucélio e Micheline.

“Como é que se tem o desplante de colocar uma pessoa totalmente despreparada que nunca exerceu um cargo público na vida a não  ser Docas e CBTU? Precisa ter uma história de serviço prestado. Será que no partido dele não tinha outro com perfil melhor? E para que o prefeito de Campina se envolvesse na campanha desse candidato, que não tem qualificação nem de ser candidato de João Pessoa, teve que escolher a mulher do prefeito de Campina. Quero saber se João Pessoa e Campina Grande vão se envolver, e entrar nessa furada?”, questionou.

Paraiba Todo Dia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo