Paraíba

Suspeito de matar pai em posto pode ficar mais tempo preso

(Foto: Reprodução/TV Correio)

A Polícia Civil solicitou a prorrogação da prisão preventiva de Herick Ramon Diniz Gomes, de 25 anos, filho do gerente de um posto de combustíveis assassinado no dia 26 de maio, no bairro de Manaíra, na Zona Leste da Capital. Segundo a polícia, o jovem detido é suspeito de ter planejado a tentativa de assalto ao estabelecimento comercial que acabou causando a morte do próprio pai.

Em entrevista à TV Correio, o delegado Wagner Dorta afirmou que o inquérito policial é robusto e que o depoimento dos suspeitos corroboram que o filho do gerente foi o mentor do crime por conta de uma dívida de R$ 900 que ele tinha com um dos envolvidos.

“O inquérito policial está extremamente robusto. Nós representamos pela prorrogação da prisão temporária por entendermos que os laudos periciais são extremamente importantes para o inquérito. Os três [suspeitos] confessaram. Um deles disse como se deu a participação do filho do gerente. Ele [suspeito] disse que ele [filho do gerente] chamou os dois para participar do crime e em momento algum falou que o gerente do estabelecimento era o pai dele”, contou o delegado.

Herick preso

Herick Ramon foi preso na do dia 1º deste mês durante a missa de sétimo dia da vítima. Após ser preso, Herick foi encaminhado para a Central de Polícia Civil de João Pessoa, no bairro do Geisel, na Zona Sul da cidade, onde, em depoimento, confessou a participação no crime.

Os dois assaltantes que agiram no crime já haviam sido presos. Um deles foi detido após ter sido espancando pela população ainda no posto de combustíveis. Já o outro foi preso na quinta-feira (31), no bairro Colinas do Sul, na Zona Sul da Capital, onde estava escondido em uma residência.

No momento da ocorrência, o posto de combustíveis, localizado na Avenida Edson Ramalho, registrava uma grande fila de carros para abastecimento, por conta da greve dos caminhoneiros. O gerente do estabelecimento foi baleado após reagir à tentativa de assalto dos criminosos. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi até o local para o socorro, mas, quando a ambulância chegou, constatou a morte da vítima.

PORTAL CORREIO

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo