NotíciasParaíba

Servidores da saúde de Puxinanã denunciam salários defasados e falta de adicional de insalubridade   Trabalhadores também lutam pela aprovação do PCCR

Servidores que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Puxinanã denunciaram ao Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab) que desde o mês de junho do ano passado lutam para garantir o pagamento do adicional de insalubridade e pelo aumento do salário, sem reajuste há 10 anos.

Ainda conforme as denúncias, a categoria também tem lutado pela aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Salário (PCCR), mas, embora já tenham sido realizadas várias reuniões com o prefeito Felipe Coutinho para discutir o plano, não há previsão para sua efetivação. “Várias vezes buscamos diálogo com a gestão e fomos recebidos pelo prefeito e pelo secretário de Saúde, que se comprometeram em atender às reivindicações, mas ao iniciar o ano de 2018 os servidores já se deparam com transferências de locais de trabalho sem motivos e o secretário alega que é questão administrativa. Para o Sintab está bem claro que seja perseguição àqueles que têm coragem de parar suas atividades e lutar por seus direitos”, disse a diretora do Sintab em Puxinanã, Agnólia de Fátima Dinoá.

Ela reforçou que o prefeito assinou várias portarias se comprometendo em buscar soluções para as reivindicações dos efetivos. “É uma vergonha para a administração pública perseguir os servidores que há sete anos estão em seus locais de trabalho, com sua estabilidade junto à comunidade para a qual prestam serviços”, completou.

DA REDAÇÃO COM ASSESSORIA

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo