Paraíba

Romero e Márcio Rodrigues vão ao Ministério da Integração pedir aumento da vazão da Transposição

Preocupados com as imprecisões e os conflitos de informação o prefeito Romero Rodrigues e o vice-presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Márcio Melo Rodrigues, vão estar em Brasília para participar de audiência no Ministério da Integração visando solicitar o aumento da vazão de água do projeto de Transposição do Rio São Francisco, para abastecer o Açude Boqueirão, que atende Campina Grande e mais 20 Municípios do Compartimento da Borborema.
Segundo Márcio é imperativo que o problema seja resolvido o mais rápido possível, já que Boqueirão está perdendo muitos centímetros de água e as perspectivas para o próximo ano é que volte a atuar o El Niño que, poderá determinar uma nova seca na região Nordeste. Quando acontece um El Niño, que ocorre irregularmente em intervalos de 2 a 7 anos, com uma média de 3 a 4 anos, os ventos sopram com menos força em todo o centro do Oceano Pacífico, resultando numa diminuição da ressurgência de águas profundas e na acumulação de água mais quente que o normal na costa oeste da América do Sul.
No Brasil a variação no volume de chuvas depende de cada região e da intensidade do fenômeno. Um El Niño pode ter os seguintes efeitos: Região Norte e Nordeste: diminuição de chuvas causando secas no sertão nordestino e incêndios florestais na Amazônia; Região Sudeste: aumento da temperatura média. Região Sul: aumento da temperatura média e da precipitação, principalmente na primavera e no período entre maio e julho.
A vazão de água da transposição do Rio São Francisco que chega à Paraíba é insuficiente para atender a demanda hídrica do Estado. O volume de água que chega a Monteiro, no Cariri, é de 250 litros por segundo e que a quantidade é baixa, já que a vazão no local já foi 6,8 mil litros por segundo.
O volume de água do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, é 112 milhões de metros cúbicos. O volume médio de água liberado por dia pelo bombeamento do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco é de dois mil litros por segundo.
Da redação com assessoria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo