Paraíba

PM vai apurar se houve erro na ação de policial que matou jovem

(Foto: Divulgação)

O comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, capitão Guilherme Herculano, afirmou que ainda não é possível afirmar se o procedimento realizado pelo soldado Vieira, que matou um jovem em uma pizzaria na noite desta quarta-feira (12), foi precipitado. Segundo o comandante, o caso deverá ser apurado e investigado pela Polícia Civil.

Ligação

Após efetuar os disparos que mataram Fausto Targino de Moura Júnior, de 25 anos, e deixaram outro ferido, soldado fugiu do local com medo de ser espancado e efetuou uma ligação para o comandante Guilherme Herculano. “Ele me ligou muito nervoso e informou o que tinha acontecido. Contou por cima, por isso não é possível, pelo menos no momento, emitimos um juízo de valor sobre o procedimento”, relatou o capitão.

Entenda o caso

Dois homens foram baleados em frente a uma pizzaria localizada no bairro Jardim Oceania, na Zona Leste de João Pessoa, no início da noite desta quarta-feira (12). Segundo a Polícia Militar, uma das vítimas, que seria um jovem que teria chegado de motocicleta ao local para uma confraternização, acabou morrendo após receber atendimento médico. A outra seria um motorista de aplicativo, que havia conduzido outras pessoas para o mesmo evento.

De acordo com informações repassadas por testemunhas à PM, o baleado que chegou de moto à pizzaria teria estacionado o veículo e se dirigido ao carro conduzido pelo motorista de aplicativo, no qual estavam pessoas conhecidas dele. Nesse momento, o soldado Vieira efetuou disparos de arma de fogo contra o jovem, que acabaram atingindo também o condutor do automóvel.

Por

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo