DESTAQUESParaíbaPolicial

‘Matou um guerreiro’, diz pai de motoboy que trabalhava quando foi morto por carro em alta velocidade

 (Foto: Reprodução/TV Correio)

“Matou um guerreiro, um trabalhador”. A declaração emocionada é do pai de Kelton Marques de Sousa, de 33 anos, morto ao ser atingido por um carro em alta velocidade, no começo da manhã deste sábado (11), em João Pessoa.

Kelton trabalhava como motoboy, entregando pizzas, e também era vendedor. “Fui acordado pelo telefonema um pouco antes das 5h; um policial que ligou do telefone do meu filho e disse que ele estava morto. Fui ao local e vi a tragédia”, disse Jailson de Sousa, pai do jovem.

Moto ficou totalmente destruída (Foto: Reprodução/TV Correio)

 

“Meu filho era um trabalhador, pai de duas filhas. Ele [o motorista] não só matou meu filho, mas destruiu toda uma família. Acredito na justiça divina e ele [o motorista] vai pagar por isso”, afirmou o pai da vítima, à TV Correio.

Kelton morava em Santa Rita, na Grande João Pessoa, e deixa duas filhas, de 3 e 10 anos. Segundo o pai da vítima, o corpo deverá ser velado na quadra de São Bento, em Santa Rita, onde ele cresceu, assim que for liberado pelo Instituto de Polícia Científica (IPC).

O acidente

Segundo imagens de câmeras da área, Kelton seguia em velocidade normal pela Avenida Miriam Barreto Rabêlo, mas ao atravessar o sinal verde de um cruzamento com a Avenida Flávio Ribeiro Coutinho, o Retão de Manaíra, ele foi atingido por um carro em alta velocidade.

Foto: Reprodução/TV Correio

 

Com o impacto, a moto ficou completamente destruída e o motoboy morreu na hora depois de ser arremessado para a calçada. O carro se chocou com o muro de um condomínio e ficou parcialmente danificado.

Carro ficou parcialmente destruído e motorista fugiu do local (Foto: Reprodução/TV Correio)

 

O delegado Eduardo Montenegro disse, em vídeo à TV Correio, que havia latas de cerveja vazias e maconha dentro do automóvel.

Latas de cerveja foram achadas dentro do carro (Foto: Reprodução/TV Correio)

 

Também foram encontrados documentos no veículo, mas a polícia ainda apura se seriam da mesma pessoa que estava conduzindo o carro. O motorista fugiu do local e ainda não foi localizado.

Maconha achada dentro do carro (Foto: Reprodução/TV Correio)

 

A polícia e o pai da vítima pedem que se alguém tiver informações sobre onde estaria o motorista, que denuncie por meio do 197. A denúncia é gratuita e sigilosa.

 

PORTAL CORREIO