ParaíbaPolítica

Márcio diz que trabalha os 365 dias do ano em favor da população

O vereador Márcio Melo Rodrigues disse que trabalha durante os 365 dias do ano em favor da população de Campina Grande, ao contrário dos vereadores Anderson Maia e Galego do Leite que, “se aproveitando de uma situação extraordinária, tentam denegrir e desrespeitar a conduta dos demais integrantes do Poder Legislativo, tentando jogar o povo contra os parlamentares”.

“Trabalho durante todo o tempo, visito as bases, trabalho junto ao povo e cobro ao Governo do Estado, o que eles não fazem. Não cobram nada e nada resolvem. Esses dois vereadores devem estar com inveja e despeito, pois trabalhamos e somos atuantes.” Assinalou.

Acentuou que “o que falta a esses vereadores é o respeito aos colegas ao Poder Legislativo, porque esse serviço foi conversado e acordado, e a população não deve ser tratada dessa forma, pela qual nós temos zelo ao contrário desses dois vereadores que agem de forma desleal”.

– A Câmara teve que suspender as atividades momentaneamente enquanto é resolvido o problema da energia elétrica nas dependências da Casa de Félix Araújo. O que não poderia perdurar era o Poder Legislativo para ter que funcionar continuar gastando recursos públicos no aluguel de geradores para atender ao Plenário, enquanto que as demais dependências da Casa não podiam contar com ar condicionado nem computadores para a realização de suas atividades, pela deficiência do sistema, que agora está sendo reparado. A Câmara tinha que comprar o transformador e fazer os devidos reparos. Havia risco de incêndio de consequências inimagináveis.

Márcio Melo destacou que, esse recesso da Câmara não foi à toa, pois o problema da parte elétrica tinha que ser resolvido com urgência, reprovando a atitude de Anderson e Galego do Leite que colocaram uma estrutura em frente à Casa. Assinala, inclusive, que este tempo dos serviços será compensado no recesso do meio do ano. Ressalta que acontecerão sessões itinerantes nos bairros e Distritos de Campina Grande dentro em breve, conforme está sendo discutido com a Mesa Diretora e os demais parlamentares.

O vereador assinala que, “esse negócio de Anderson e Galego de instalar gabinetes defronte ao prédio da Casa é um desespero, uma palhaçada, com todo respeito aos palhaços. Além do mais tentar jogar o povo contra os vereadores não é justo nem correto. Isso é uma afronta aos vereadores, uma afronta ao povo, enquanto nós sempre trabalhamos junto ao povo. Eles nunca fizeram nada e como está se aproximando a campanha política fazem esse jogo, para querer tirar proveito e aparecer. Eles deveriam trabalhar durante os quatro anos nos bairros, nos Distritos nos sítios, visitando, levantando os problemas do povo e não fazer um jogo sujo desse com esse tipo de gabinete que inventaram. Também o que deveriam fazer é pedir ao governador deles, aos deputados deles, que trouxessem benefícios para Campina Grande, para ajudar o prefeito Romero Rodrigues, repassar os recursos devidos ao Município. Para Campina Grande não vem emenda, recursos, a não ser perseguição e retaliação ao povo”.

Denuncia que “esses vereadores se aproveitam do momento para tirar proveito. A população deve ser bem recebida na Câmara Municipal, com as condições ideais para o trabalho de todos os parlamentares, de uma forma respeitável e condizente”.

Rodrigues acredita que, “quando passar as eleições do ano vindouro eles não continuarão com esses gabinetes improvisados nesse atendimento”.

Para Márcio, “esses dois nunca trabalharam em consonância com o povo, agora se aproveitando de um momento em que a Casa está passando por serviços inadiáveis da parte elétrica, até mesmo para dar as condições de trabalho aos representantes do povo, ficam inventando moda e criticando os companheiros de Legislativo. Eles estão apenas querendo aparecer à custa do povo. Enfim havia uma pane geral na rede elétrica com risco de problemas mais graves”.

Da redação com assessoria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo