Paraíba

Hospital atende 40 crianças por acidentes domésticos em julho, em Campina Grande

(Foto: João da Paz/Ascom Trauma de Campina Grande)

O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande atendeu 40 crianças vítimas de acidentes domésticos nos primeiros 17 dias de julho deste ano. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (18) pela unidade de saúde. O número dobrou em relação ao mesmo período do ano passado.

Atualmente, duas crianças estão internadas na Unidade de Queimados do hospital, sendo uma de 2 anos, do Distrito de Galante, vítima de acidente com água quente, e outra de 6 anos da cidade de Massaranduba, no Agreste da Paraíba, vítima de choque elétrico.

De acordo com o hospital, nesta época do ano, com a chegada das férias, é comum o aumento no atendimento dos casos de crianças envolvidas em acidentes domésticos, por isso os pais precisam redobrar os cuidados.

A médica Isis Lacerda diz que quase todos os acidentes acontecem quando não há um adulto por perto e poderiam ser evitados. “Os pais chegam ao hospital com uma criança ferida e falam que o acidente foi em um minuto de descuido”, destaca a médica.

Ainda segundo o balanço, entre os ambientes mais perigosos para as crianças nas residências, está a cozinha, onde estão expostos fogão, botijão de gás, tomadas, baldes e objetos cortantes.

Na Unidade de Queimados do hospital, os casos mais comuns com relação às queimaduras são por líquido em alta temperatura (água quente, óleo e café) e choque elétrico.

Ao todo, foram 91 atendimentos por acidentes domésticos, sendo 51 adultos e 40 crianças. No mesmo período do ano passado, foram 73 casos, em que 53 adultos e 20 crianças foram atendidas no hospital.

A unidade de saúde divulgou ainda uma lista de como proteger as crianças dos acidentes domésticos. Confira abaixo.

  1. Não permita brincadeiras em escadas e lajes;
  2. Instale tela de segurança em janelas (inclusive de sobrados);
  3. Mantenha móveis e cadeiras longe de janelas;
  4. Proteja quinas de móveis;
  5. Use tapetes antiderrapantes;
  6. Mantenha grades de proteção em escadas e beliches;
  7. Vista a criança com equipamento de segurança ao andar de bicicleta, patins ou skate;
  8. Não deixe a criança brincar na rua sem supervisão, sob o risco de atropelamentos;
  9. Transporte sempre as crianças no banco de trás, com o cinto de segurança, e use um assento adequado para bebês.

Por G1 PB

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo