Paraíba

Faltam segurança e médicos na UPA de Cruz das Armas, diz CRM-PB

(Foto: Divulgação/Secom-JP)

Uma fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) apontou que a Unidade de Pronto Atendimento de Cruz das Armas, em João Pessoa, está com a escala médica incompleta e com profissionais e pacientes sofrendo com a falta de segurança. O órgão deu prazo para que a diretoria técnica resolva estes problemas sob pena de interdição ética do exercício profissional dos médicos.

A unidade tem 10 dias para providenciar segurança adequada para garantir que os profissionais possam exercer sua profissão com tranquilidade e 21 dias para apresentar ao CRM-PB a escala completa dos médicos.

Em reunião realizada entre a equipe médica e a diretoria do CRM-PB, na noite da última quinta-feira (25), os profissionais relataram vários casos de insegurança. “Os médicos disseram que a UPA conta apenas com seguranças do patrimônio. É preciso que haja segurança para as pessoas que chegam para trabalhar, assim como para os pacientes, mesmo que seja uma segurança privada”, destacou o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais.

Além disso, não há médicos suficientes para completar a escala da unidade de saúde. “Médicos relataram que, por muitas vezes, atendem até 100 pacientes em um mesmo dia, por falta de outros profissionais. Infelizmente, isso não pode acontecer. É preciso que haja uma quantidade adequada de médicos para atender a população de forma segura”, disse o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

Secretaria vai tomar providências

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa afirmou que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Augusto Almeida Filho, em Cruz das Armas, está funcionando com escala que atende aos critérios do Ministério da Saúde para unidades de pronto atendimento de porte 2.

 Confira o que foi dito:

Conforme as exigências do MS, é necessário a presença de dois médicos clínicos gerais e um pediatra por plantão para unidades deste porte, sendo que a UPA de Cruz das Armas funciona com quatro médicos clínicos gerais e dois pediatras por plantão.

Para atender à notificação do Conselho Regional de Medicina (CRM) serão contratados, excepcionalmente, mais médicos pediatras, tendo em vista que todos os pediatras aprovados no concurso público realizado ano passado já foram convocados.

Por fim, vale destacar que serão tomadas as providências necessárias para reforçar a segurança dos profissionais e dos pacientes.

PORTAL CORREIO

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo