Paraíba

Confusão envolvendo juiz e manifestante vira caso de polícia

(Foto: Reprodução)

Uma confusão envolvendo um juiz e um manifestante virou caso de polícia. O juiz Agílio Tomaz Marques, da 5ª Vara da Comarca de São João do Rio do Peixe, município localizado no Sertão da Paraíba, aparece em um vídeo, que circula nas redes sociais, aparentemente agredindo um manifestante em um bloqueio na altura da cidade de Marizópolis-PB. A Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB) manifestou apoio ao juiz e disse que houve manipulação na gravação do vídeo.

Após a discussão, o juiz teria dado voz de prisão ao militante, que protestava contra a alta recorrente de preços do óleo diesel e da gasolina.

O militante de 35 anos foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Sousa, onde está detido e aguarda a chegada do magistrado para ser liberado, após prestar esclarecimentos. A Polícia Civil informou que o manifestante vai responder por desacato à autoridade.

Associação dos Magistrados da Paraíba emite nota 

Em nota oficial, a Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB) manifestou apoio ao juiz Agílio Tomaz Marques. Segundo a nota, apenas uma parte do ocorrido foi filmada, “o que impõe justeza e serenidade nas avaliações a seu respeito, a fim de que não se exponha à execração pública um magistrado cujo histórico profissional é irrepreensível”, diz trecho da nota.

Segundo a nota, no caso noticiado pela imprensa, o magistrado deu sua versão e disse que ao trafegar rodovia, nas imediações do município de Marizopolis, deparou-se com bloqueio e reduziu a velocidade. Nesse momento, o homem identificado no vídeo lançou o capacete contra o veículo do juiz, danificando o retrovisor.

“Entretanto, ao ser questionado como seria ressarcido do prejuízo, o indivíduo empurrou o juiz e o ameaçou. Após esse fato é que foi dado voz de prisão ao agressor”, disse a nota.

A nota explica ainda que “o cumprimento da ordem foi realizado por policiais militares, ante inclusive a recusa de cumprimento por militares do exército, e o indivíduo, depois de resistência, foi encaminhado à delegacia, a fim de ser autuado em flagrante em relação aos crimes praticados”.

“Para a AMPB é importante apurar a situação levando-se em consideração os fatos em sua inteireza, assim como a comoção gerada no calor do incidente”, finaliza a nota.

*Atualizada para incluir a nota da AMPB

Por

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo