Paraíba

Comporta do açude de Boqueirão para Acauã é parcialmente fechada, na PB

(Foto: Isnaldo Cândido/Arquivo Pessoal)

A comporta do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que estava liberando água para o açude Argemiro de Figueiredo (Acauã), foi parcialmente fechada na tarde desta quinta-feira (19), 28 após a sua abertura. De acordo com o Departamento de Obras Contra a Seca (Dnocs), o fechamento parcial ocorreu às 16h e se deve ao fato do reservatório ter recebido 5,3 milhões de metros cúbicos de água, uma vez que a determinação da Agência Nacional das Águas (ANA) autorizava uma descarga de 4,8 milhões m³.

Conforme o especialista em recursos hídricos que acompanhou o processo, Isnaldo Cândido, agora está sendo liberada uma vazão de 800 litros de água por segundo, até que Acauã tenha um volume mais significativo. Antes do fechamento parcial estavam sendo liberados 2 mil litros de água por segundo.

A abertura da comporta de Boqueirão aconteceu no dia 22 de março, após autorização da  Agência Nacional das Águas (ANA) (Foto: Artur Lira/G1)

 (Foto: Artur Lira/G1)

A abertura da comporta aconteceu no dia 22 de março e, desde então, Acauã, no Agreste da Paraíba, passou de um volume de 9.372.497 m³ (3,7% da capacidade total) para 14.746.405 (5,8% da capacidade total), de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Com a medida, 14 municípios foram beneficiados, a exemplo de Itatuba, Aroeiras e Ingá.

Já o reservatório de Boqueirão, no Cariri paraibano, que estava, na época da abertura, com 68.385.899 m³ (16,6% da capacidade total), está atualmente com um volume de 130.283.073 m³ (31,6% da capacidade total). Nesta quarta-feira (18), completou um ano da chegada das águas da Transposição do Rio São Francisco ao espelho d’água do Epitácio Pessoa, que vem recebendo uma recarga significativa de água em função das chuvas registradas na região.

A abertura das comportas do açude de Boqueirão foi autorizada pela Agência Nacional das Águas (ANA), por meio de uma resolução publicada no Diário Oficial da União no dia 7 de março, em que constava que a descarga de 4,8 milhões de m³ poderia ser praticada até o dia 30 de junho. A autorização foi concedida após a Aesa ter enviado um pedido à ANA, no dia 27 de fevereiro, para liberar a abertura das comportas.

Por G1 PB

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo