Sem categoria

Comandante do 10° BPM comenta sobre criminalidade em Campina Grande

Foto: Reprodução/Internet

O comandante do 10° Batalhão de Polícia Militar em Campina Grande, tenente-coronel Cunha Rolim, afirmou que a criminalidade nas cidades é proporcional ao tamanho e progressos delas.

Segundo ele, em Campina Grande não é diferente e o aumento da criminalidade está ligado ao fato dela ser a segunda maior cidade do Estado.

– Acredito que tudo é proporcional. Toda a criminalidade hoje busca as cidades que têm o maior progresso. Campina Grande é a segunda maior cidade da Paraíba e é previsível que se tenha um número maior de criminosos. Temos de um lado o Presídio do Serrotão e do outro temos o Lar do Garoto, além alguns bairros carentes onde há uma concentração maior da criminalidade. Nessa perspectiva, a Polícia Militar busca desenvolver ações na mancha criminal, onde nosso setor de estatística acompanha diariamente – ponderou.

Só na área que abrange o 10° BPM – que compreende a Zona Leste, Norte e o Centro de Campina – a Polícia Militar atendeu a 2.800 chamadas da população.

– Dessas chamadas, 275 situações foram conduzidas à delegacia para a realização de procedimentos e 110 pessoas foram presas em flagrante. Porém, temos um percentual de 30% a 40%, no Nordeste, de presos que são soltos na audiência de custódia. Dessas 110 prisões em flagrante, 27 foram por roubo. Tivemos 17 prisões por furto, porte ilegal de armas 15 prisões, 12 prisões por tráfico, 26 menores apreendidos, a maioria por tráfico e roubo. Além disso, recuperamos 70 veículos roubados– explanou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

PARAIABONLINE

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo