Paraíba

Caminhoneiros autônomos paralisam em Campina Grande

(Foto: Mayara Oliveira/Portal Correio)

Caminhoneiros autônomos deram início, nesta segunda-feira (22), a uma mobilização que pretende paralisar, por tempo indeterminado, o transporte de combustíveis. Na Paraíba, movimentações foram registradas no km 152 da BR-230 e no km 130 da BR-104, ambos os trechos em Campina Grande. A categoria reivindica que uma nova tabela de preços mínimos do frete rodoviário seja estipulada pelo governo federal.

Albério Lima, um dos representantes do movimento em Campina Grande, contou que a articulação dos caminhoneiros tem acontecido por grupos no WhatsApp. Ele espera a adesão de profissionais autônomos de outras cidades da Paraíba e de mais estados do Nordeste em breve.

“Nosso intuito é parar até que seja resolvido o preço da tabela. Começamos hoje [segunda], às 5h, e estamos com uma parceria com João Pessoa, Recife e Salvador, que já estão fechando [com o movimento]. Pedimos a população que nos ajude. Estamos segurando os carros de tanque, então pedimos que as pessoas não abasteçam seus veículos”, disse.

Os manifestantes não estão impedindo a passagem de ambulâncias, cargas de alimentos, animais e veículos de prefeituras. As movimentações não chegam a configurar interdição de via, conforme esclareceu a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Keilla Melo, porta-voz da instituição, informou à imprensa que o tráfego de veículos não foi prejudicado.

“A gente compreende por interdição de rodovia o fechamento da pista para passagem de veículos, seja essa interrupção uma faixa só ou de todas as vias. No momento, não temos interdição total ou parcial. O que existem são caminhões parando em pátios e postos. Por enquanto, o trânsito flui nas rodovias da Paraíba, sem retenção”, reforçou a PRF.

Esta mobilização não conta com apoio do Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transporte de Combustíveis, Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo (Sindconpetro). Existe uma cooperativa de caminhoneiros autônomos em processo de formação.

Conforme informações da PRF, apenas os dois pontos citados seguem com manifestações, não havendo rodovias bloqueadas. Nos dois trechos (BRs 230 e 104) carros de passeio passam livremente. Caminhões são parados em postos de combustíveis às margens das rodovias. Equipes da PRF permanecem no local.

*Matéria atualizada às 12h para inclusão de novas informações.
PORTAL CORREIO

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo