Paraíba

Barreiro sangra, água invade casas e deixa famílias desabrigadas em Queimadas, PB

(Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Um barreiro – pequena contenção para captação de água da chuva – sangrou no município de Queimadas, no Agreste paraibano, e a água invadiu quatro casas, na madrugada desta quarta-feira (25). De acordo a Defesa Civil do Município, o caso aconteceu após ter sido registrada uma forte chuva na região nos últimos dias, que intensificou nesta madrugada, ocasionando os transtornos para os moradores que perderam boa parte dos móveis e eletrodomésticos, devido à invasão das águas.

O barreiro que sangrou é conhecido como Dona Dora e fica localizado no loteamento Maia, perto de Centro de Queimadas. Ainda conforme a Defesa Civil, esse barreiro está localizado em um terreno particular e foi construído de forma irregular, com o veto da Prefeitura de Queimadas.

Segundo moradores da região, outros três pequenos barreiros deságuam nele e o sangradouro é pequeno, o que fez com que a água invadisse as residências na rua Olímpio Ponciano de Araújo.

A água do sangradouro invadiu as casas pelo quintal, chegando a uma altura de cerca de 30 centímetros, conforme a Defesa Civil. Vários móveis, geladeiras e outros objetos foram danificados pela água que invadiu as casas enquanto os moradores dormiam.

“Essa foi a segunda vez. A primeira a gente ainda conseguiu tirar a metade [da água], aí amenizou. Mas agora não teve jeito, não. A gente perdeu a metade dos móveis que tinha. Já era pouco, aí agora não tem o que fazer, não”, lamentou o lanterneiro Francisco Rodrigues, que teve a casa invadida.

A Defesa Civil informou que acionou a assistência social do município para acolher as famílias afetadas pela invasão da água. Sobre o fato do barreiro ter sido construído de forma irregular, a Secretária de Infraestrutura de Queimadas esteve no local e já está tomando providências cabíveis.

Barreiro que sangrou é conhecido como Dona Dora e fica localizado no loteamento Maia, perto de Centro de Queimadas (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

(Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Por Sandra Paula, TV Paraíba

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo