Bandidos atiram em van com crianças em Campina Grande

Uma van que transportava um grupo de pessoas, entre elas sete crianças, de João Pessoa a Tavares, no Sertão da Paraíba, foi interceptada por bandidos na madrugada desta sexta-feira (12) na BR-230, quando passavam por Campina Grande. As vítimas eram pacientes e estavam se tratando em hospitais da capital paraibana. De acordo com a reportagem da TV Correio, os suspeitos atiraram no pneu da van para que ela parasse. Eles também atiraram nas janelas, mas como os vidros eram blindados, as balas não conseguiram atravessar para o interior do carro.

Após o veículo parar, os homens abordaram o motorista e deram uma coronhada na cabeça dele. Os suspeitos levaram todos os pertences das vítimas, incluindo celulares e alianças e, de acordo com os pacientes, foram violentos a todo instante, dizendo que iria matar todos.

Segundo uma das vítimas, os homens ficaram pedindo dinheiro e as compras, confundindo os pacientes com comerciantes, que costumam ir a Pernambuco. O motorista da van, José Alves Feitosa, afirmou à TV Correio que achou que os suspeitos estivessem bêbados e, por conta disto, estivessem cortando luz e tentando ultrapassar.

Uma mulher, de 54 anos, estava com seu neto, de apenas sete anos, que tem um problema na perna e estava em João Pessoa para o tratamento. Em entrevista à TV Correio, ela afirmou que a todo momento só pensava na criança e que, passado o susto, estava considerando não fazer mais o tratamento, por medo de um novo assalto.

Uma comerciante que estava em outro veículo viu a movimentação e reduziu a velocidade. Os suspeitos notaram a sua presença e também roubaram o seu carro. Até o fechamento desta matéria, ninguém havia sido preso.

*Com informação de Daniela Pimentel, da TV Correio

PORTALCORREIO