O vice-prefeito de Massaranduba, Minininho (PSD), denunciou o prefeito da cidade do município do Agreste paraibano, Paulo Oliveira (PSDB), afirmando que o tucano não está permitindo que ele desenvolva o trabalho para o qual foi eleito pela população.

– Assumimos com o compromisso de trabalharmos juntos pela população. Mas não foi isso que aconteceu, o prefeito me escanteou, disse que na Prefeitura quem manda ele e não eu  e não precisa eu estar interrompendo a gestão dele – desabafou o ex-vereador.

Relatando o que chamou de perseguição e tortura, disse que precisou pagar pelo conserto de uma ambulância, propriedade da Prefeitura, para atender a uma comunidade local e quando foi solicitar o abastecimento do veículo, o prefeito se negou, afirmando que daria apenas 30 litros por mês e o que o restante devia ser desembolsado pelo próprio vice.

Menininho também falou que não iria renunciar, pois a população espera uma resposta dele, desempenhando a função até o final do mandato, em respeito aos eleitores.

– Eu não tenho a intenção de cargos na Prefeitura, a única coisa que eu sei e que quero é trabalhar pelo povo de Massaranduba.

Menininho também questionou a aprovação das contas da gestão de 2011, do prefeito Paulo Oliveira, pois já havia sido reprovada na sessão de 15 de agosto, por 5 a 4 votos, e depois houve um suposto problema na instalação onde passou três semanas sem sessão e quando voltaram as sessões as contas foi novamente apreciadas e desta vez aprovada, por 6 a 3 votos.

– Para mim, na minha concepção são os velhos argumentos: “eu não prestei atenção, sou vereador de primeiro mandato” – criticou o político, após ser questionado quais os motivos que levaram a mudança do voto.

Ao finalizar, Minininho disse que os secretários da cidade não podem atuar, sendo totalmente administrada por três pessoas, que não estão capacitadas para atuar no serviço público, por não estarem legitimadas.

– Quem manda lá é o prefeito, a senhora primeira-dama e um cidadão chamado China, mesmo não sendo secretário é quem comanda máquina, transporte – relatou.

O vice-prefeito ainda falou que a gestão da ex-prefeita, Joana, é melhor que a atual, já que o prefeito Paulo atua com perseguição, não havendo possibilidade de realinhamento da aliança, pois não poderia pensar em si próprio deixando de atender a população, que apoiou massivamente o projeto político do PSD e PSDB.

– Eu não poderia ficar ao lado do prefeito levando grito, com ele faltando na mesa e batendo na mesa. Achei melhor sair do lado dele e ir trabalhar individualmente pelo povo, sem baixar a cabeça, dizendo o que é certo ou errado, pronto para denunciar qualquer ato ilícito – finalizou o militante do PSD, dizendo que vai lutar e está pronto para fazer as denuncias que garantam a legitimidade do governo de Massaranduba.

paraibaonline