O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) mantém-se disposto a ter seu nome como uma das alternativas do partido para 2018, caso o senador Cássio Cunha Lima decida disputar a reeleição.

Mas decidiu, na manhã deste sábado, 29, mandar um recado para os que apostam num confronto franco e aberto entre ele e o colega Luciano Cartaxo (PSD), de João Pessoa, por conta da disputa ao cargo de governador no próximo ano.

“Eu e Cartaxo estamos vacinados contra intrigas”, assegura Romero, deixando claro que, para ambos, o mais importante é manter coesa e forte a União das Oposições na Paraíba.

De acordo com Romero Rodrigues, tanto ele como Cartaxo têm consciência plena de que a divisão da União das Oposições só interessa ao governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Ao contrário dele e de seu grupo, as Oposições contam com inúmeras alternativas viáveis para o Governo do Estado”, observa o prefeito tucano de Campina Grande.

Para Romero, com a maturidade que já têm na carreira política, ele e Luciano Cartaxo sabem que o calendário eleitoral ainda está distante e que, neste momento, o importante é cada um cumprir com zelo as responsabilidades administrativas com Campina Grande e João Pessoa.

“Será o trabalho de cada um que vai credenciar, na ciscunstância certa, o nome mais preparado e forte para concorrer à sucessão estadual”, acredita o prefeito campinense.

Por fim, na avaliação de Romero Rodrigues, não existe nenhum problema para que ele e Cartaxo se movimentem e se esforcem, dentro de seus respectivos partidos, para saírem como nomes de consenso que podem ser avaliados dentro do arco de alianças da oposição, no próximo ano, no momento propício.

“Existe legitimitidade e compromisso de que, por parte das Oposições, vamos oferecer na chapa as melhores alternativas pensando no bem da Paraíba”, assegura.