O presidente da Associação dos Comerciantes do Maior São João do Mundo, Lucinei Cavalcante, disse que os barraqueiros estão com boas expectativas para a edição 2017 da festa.

Ele ressaltou que a organização, a programação e o layout estão excelentes, e isto deve fazer com que o Parque do Povo fique lotado sempre, porém ele ponderou pelo menos dois pontos que acha importante para os comerciantes.

Lucinei disse que a categoria será obrigada a comprar as bebidas e o gelo somente a dois depósitos da patrocinadora, instalados no interior do Parque do Povo. Caso algum comerciante descumpra a cláusula contratual, deverá pagar o valor de R$ 100 mil de multa.

Segundo ele, nas edições anteriores os comerciantes poderiam comprar as bebidas da marca patrocinadora também em supermercados da cidade, aproveitando as ofertas.

– Queremos deixar um aviso: Se houver aumento no preço da bebida a responsabilidade não é exclusivamente do comerciante, ele passa apenas a taxa de retorno usual de venda dos depósitos. Esperamos que estes tenham o preço de mercado e tenham variedade de produtos. Não concordamos com esse ponto porque achamos que fere a lei da livre iniciativa e da livre concorrência – disse ele.

O outro ponto, segundo Lucinei, é a tentativa de ampliar o espaço para colocar mesas fora das barracas. Para isso ele tenta sensibilizar a organização até o início da festa.

– Campina Grande é uma cidade de tradição de calçadas. Sabemos que os restaurantes terão um espaço grande e queremos que expanda para os outros espaços também e isso depende só dos Bombeiros medir o espaço e da Estrutural fazer a adequação – apelou.

Apesar da ponderação, o representante dos barraqueiros disse que isso não vai tirar o brilho da festa, pois acredita que esta será a melhor edição do evento.

Segundo ele, os comerciantes esperam um crescimento de 5% a 25% com relação a 2016, que apesar da crise garantiu uma margem significativa, entre 5% e 20% em relação a 2015.

As informações repercutiram na Rádio Caturité AM.